19 de fevereiro de 2013

Morte do Ex-Governador Almir Gabriel

Morreu na manhã desta terça-feira (19), em Belém, ex-governador do Pará Almir José de Oliveira Gabriel, 80. O político, que estava internado com problemas pulmonares no hospital geral da Unimed, no centro da capital paraense, ficou à frente do Estado pelo PSDB durante dois mandatos e foi durante a sua gestão que aconteceu o massacre de 19 sem-terra em Eldorado do Carajás, em 1996.

O velório do ex-governador deve começar por volta do meio-dia desta terça, no palácio Lauro Sodré, na praça Dom Pedro 2º, no centro de Belém, onde hoje fica o museu do Estado. A previsão é de que seja aberto ao público. O enterro, ainda não confirmado, deve acontecer amanhã (20) na cidade de Castanhal (90 km de Belém), onde Almir Gabriel nasceu.


A gestão de Gabriel, que foi eleito em 1994 e reeleito em 1998, foi marcada por obras de infraestrutura no Estado e de revitalização turística em Belém.
Em dezembro de 2009, ele anunciou sua desfiliação do PSDB, partido que ajudou a fundar e pelo qual foi senador e candidato a vice-presidente da República em 1989, na chapa de Mário Covas. A saída ocorreu um dia após o PSDB paraense lançar a pré-candidatura de Simão Jatene, sucessor de Almir no governo (2003-2006), à disputa para governador do Pará no ano que vem. Almir havia trabalhado para ser escolhido.

Biografia
Nascido na capital paraense em 18 de agosto de 1932, Almir José de Oliveira Gabriel formou-se em medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Foi diretor do hospital Barros Barreto e também atuou na Divisão Nacional de Pneumologia Sanitária do Ministério da Saúde.
Almir Gabriel foi Secretário de Saúde e depois Secretário de Segurança no segundo governo de Alacid Nunes (1979-1983).
Em 1982, integrou-se ao PMDB e apoiou Jáder Barbalho, que à época disputava com Oziel Carneiro, do PDS, as eleições para o governo do estado. Posteriormente, Almir Gabriel foi nomeado prefeito de Belém, cargo que exerceu de 1983 a 1986.

Almir Gabriel foi, então, personagem de destaque na coligação PMDB-PDS, que em 1986 venceu as eleições com Hélio Gueiros para o governo do Pará.
Já senador, Almir Gabriel atuou como relator da ordem social na Assembleia Nacional Constituinte que elaborou a Constituição Brasileira de 1988.
Em 1988, Almir deixou o PMDB para fundar o PSDB ao lado de Mário Covas e Fernando Henrique Cardoso.
O político paraense foi escolhido candidato a vice-presidente de Mário Covas nas eleições presidenciais de 1989, e em 1990 foi o terceiro colocado na disputa pelo governo do Pará, em um pleito no qual Jáder Barbalho derrotou Sahid Xerfan, do PTB, em segundo turno.
Em 1994 foi eleito governador do Pará ao derrotar Jarbas Passarinho no segundo turno, sendo reeleito em 1998 após vencer Jáder Barbalho. Em 2002, elegeu Simão Jatene como seu sucessor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário